GESTÃO POR COMPETÊNCIAS

Ao adotar uma gestão por competências, a organização muda os processos de recursos humanos, atualizando os já existentes e incorporando novos. Com efeito, é possível verificar o surgimento de certas características:

Mapeamento e mensuração constante de competências

O modelo exige a identificação de quais são as necessidades de cada cargo ou função, bem como a verificação da distância entre essas demandas e as potencialidades dos colaboradores.

Logo, uma de suas características é o constante mapeamento e mensuração de competências.

Mudança nos processos seletivos

A forma como a empresa escolhe os profissionais também sofre mudanças com a gestão por competências. Em linhas gerais, pode-se dizer que as técnicas de seleção ganham relevo nesse modelo, como provas situacionais, dinâmicas de grupo, psicodramas, entrevistas etc. Tudo para validar as potencialidades descritas no currículo e investigar novas.

Remuneração por competências

Os planos de carreira também são afetados pela gestão por competência. Nesse modelo, a tendência é uma hierarquização das diferentes capacidades, de modo que os cargos são pensados a partir do conjunto de competências exigidas de seu ocupante.

Com efeito, as pessoas mais aptas tendem a ocupar as funções superiores e serem mais bem remuneradas.

Ênfase em treinamentos e qualificação

As organizações que adotam a gestão por competências assumem um papel de destaque no desenvolvimento das potencialidades dos colaboradores. Torna-se comum a promoção de treinamentos, o incentivo a qualificação profissional, as parcerias com instituições de ensino etc.

Fixação da cultura de desenvolvimento profissional

Como a empresa define que o padrão de comportamento esperado é a qualificação e o aprimoramento profissional, a tendência é que os colaboradores desenvolvam hábitos e costumes nesse sentido.

Logo, com o passar do tempo, a valorização das competências passa a fazer parte da cultura organizacional, sendo um bem apreciado pela ampla maioria.

Reconhecimento de competências da organização

Uma última característica interessante é o nascimento de competências da empresa, como reflexo das competências individuais. Por exemplo, o cliente que elogia o atendimento da empresa “x” reconhece, na organização, uma habilidade de seus profissionais.

 

A Promáxima Gestão desenvolve o modelo de Gestão por Competências baseado nas necessidades da organização, modulando de acordo com o seu nível de Cargos e Salários e tomando como base a entrega que os colaboradores devem realizar à organização.